netGIAE

Provas Finais, Exames Nacionais

Cursos Profissionais

 

 

No final do 2º Período, foi proposto aos alunos do 12º ano das turmas A e D, na disciplina de Física, que desenvolvessem um projeto em que explorariam experiências físicas a ser demonstradas aos alunos do 9º ano do Agrupamento, no final do 3º Período.

Durante o mesmo, os alunos desenvolveram os seus projetos e, nos dias 3 e 4 de junho, apresentaram-nos nos laboratórios de Física. Para esse efeito, as turmas dos 9º anos deslocaram-se à Escola Secundária Nuno Álvares e visitaram as instalações, os Laboratórios de Física e o Museu de História Natural. Um dos grupos do 12º A deslocou-se à Srª da Piedade, aos 3º e 4º anos, em dois dias, a quem mostraram algumas experiências próprias para as suas idades, desenvolvendo-lhes o gosto pela ciência.

Pela postura, atitudes, interesse e observações dos alunos visitantes e dos alunos visitados, estes foram dois dias de sucesso.

 

Foram muitos os alunos da Escola Cidade de Castelo Branco que alcançaram o pódio durante o ano letivo 2023/2024, em concursos como as Competições Nacionais de Ciência - PMATE, NatWeB / EcoNet, da Universidade de Aveiro, as Competições Nacionais de Ciência / Ciência em Rede, FisQ9, o SUPERTMATIK, entre outras.

Decorreu no dia 13 de junho, na Sala de Audiovisuais da Escola Cidade de Castelo Branco, a cerimónia de entrega de prémios a esses alunos que se destacaram não só a nível nacional, mas também a nível regional e local.

Os alunos Matilde Esteves (9.ºC), Beatriz Ramos (9.ºC), Teresa Moura (6.ºA), Vitória Martins (6.ºA), Tomás Silva (6.ºA), Dinis Domingos (6.ºA) subiram ao pódio em várias competições nacionais da Universidade de Aveiro, mas além deles foram muitos os alunos da escola que se posicionaram nos 10 melhores nas distintas Competições Nacionais de Ciência, organizadas por aquela instituição de ensino superior.

Também no SUPERTMATIK Quiz Matemática, a aluna Bianca Santos e o aluno Tomás Isidoro, ambos do 5.ºB, granjearam o 1.º e o 2.º lugar nacional, respetivamente, mas houve outros alunos que se posicionaram nos melhores 10 do país, não só na Matemática, mas também no Inglês, nas Ciências Naturais e na Física e Química.

Os alunos Mariana Reino (9.ºF), Martim José (9.ºF) e Beatriz Santos (9.ºA) representaram Castelo Branco na Sessão Nacional do Parlamento dos Jovens.

Por outro lado, os alunos Rita Capinha (9.ºD), Mariana Reino (9.ºF) e Rafael Furtado (8.ºC) conceberam um projeto que foi selecionado para a Fase Final Nacional das Competições de Inovação nas Escolas 2024.

Já no que diz respeito ao Concurso Concelhio de Leitura, os alunos Matilde Esteves (9.ºC), Ana Pinto (9.ºE) e Vitória Martins (6.ºA) subiram ao pódio nas suas categorias, posicionando-se respetivamente no 1.º lugar, 2.º e 1.º.

Mas a participação dos alunos da Escola Cidade de Castelo Branco foi ainda mais abrangente, com ótimos resultados noutras competições como as Pré-Olimpíadas da Matemática, Olimpíadas da Matemática, Pangea, Canguru Matemático, Fase Regional das Olimpíadas da Física e da Química, no Concurso Pensamento Computacional (Bebras), entre outros.

 

 

No dia 6 de junho, durante o intervalo de almoço, os alunos do 3.º B da Escola Cidade de Castelo Branco encontraram uma rola dentro da escola e levaram-na para dentro da sala.

No momento que os alunos chegaram perto dela, a ave estava no chão imóvel, sem reação, mas respirava. Era de tamanho reduzido, de cor cinzenta e não apresentava sinais de ferimentos. Os alunos preocupados com a passividade do animal resolveram levá-la para dentro da sala e pedir ajuda aos professores. Quando o professor titular chegou à sala, havia uma caixa de grandes dimensões, onde a professora de Expressões, Fátima Carrega, ajudou a acondicionar a rola. Foi com um grande aparato à volta dela, com os alunos visivelmente entusiasmados e preocupados com explicações sobre a descoberta da rola. Todos queriam falar, com os dedos no ar, os professores foram dando oportunidade a cada um para falarem. Mas uma questão era unânime - o que eles podiam fazer para salvar o pobre animal num aparente estado debilitado?

A aula tinha terminado, mas os professores sensibilizados com a excelente atitude de todos os alunos, ligaram para o CERAS (Centro de Estudos e Recuperação de Animais Selvagens) e perguntaram se podiam receber este animal com o objetivo de o observar e recuperar. Minutos depois o professor André Rodrigues, juntamente com o professor João Folgado, entregaram a rola nas instalações da Escola Agrária, onde está sediado o CERAS, que se disponibilizaram para recuperar este animal e tentar que no momento da libertação para o seu habitat natural, os alunos do 3.º B da CCB estejam presentes.

 

No dia 3 de junho, o dia foi de festa, de alegria, de sorrisos e gargalhadas, na Escola Cidade de Castelo Branco. Todas as turmas do 1.º Ciclo contaram com uma diversidade de atividades lúdicas.

Desta forma, os agradecimentos estendem-se ao Comando Territorial de Castelo Branco – GNR, valência Escola Segura, que organizou um circuito de segurança rodoviária; aos Bombeiros Voluntários de Castelo Branco, que deram a conhecer algumas noções de suporte básico de vida e mostraram os seus veículos e os equipamentos que dispõem e com os quais apoiam toda a população; à ETEPA, que abrilhantou o dia com pinturas faciais e balões animados; à Meltagus que realçou a importância das abelhas para o nosso planeta e a todos os que se comprometeram no propósito de criar bem-estar e felicidade aos nossos alunos.

Houve ainda tempo para umas valentes pinceladas e para um refrescante gelado que “adoçou”, ainda mais, esta festa inesquecível que terminou com a espetacular atuação do Clube de Percussão.

1.º Ciclo, Escola Cidade de Castelo Branco

 

Projeto Your energy - Cuida da Terra

Esta história começou quando as coordenadoras do Eco-Escolas anunciaram que estava a decorrer um concurso muito importante, no qual para além de manifestarmos os nossos conhecimentos sobre atitudes de defesa do planeta Terra, face a agressões constantes, poderíamos ter acesso a uma bicicleta elétrica atribuída ao vencedor. Concorri.

O concurso era constituído por quatro partes distribuídas pelo mesmo número de semanas. Nas três primeiras semanas, construí um texto e respondi a várias questões e na última realizei um vídeo no qual apresentava as atitudes necessárias, que eu queria mesmo, para cuidar do planeta Terra.

Um belo dia, sem imaginar, alguém do outro lado do telefone me dava os parabéns por ter ganhado uma bicicleta elétrica no valor de 1000€. Com apenas 10 anos ainda me permitiram escolher o modelo da bicicleta.

Vamos todos cuidar da Terra!

Beatriz Tomaz