netGIAE

 

 

No dia 30 de novembro, na biblioteca escolar, a turma do 6.ºA da Escola Cidade de Castelo Branco realizou uma atividade na plataforma Kahoot intitulada “Joker dos Cientistas”.

Os alunos, divididos em seis grupos de três, tinham de responder a questões de matemática e ciências naturais, pondo à prova os conhecimentos adquiridos nestas duas disciplinas, ao longo do 1.º Período.

A competição entre os alunos revelou-se saudável e proporcionou mais um momento de aprendizagem pois, tal como foi relatado por um dos grupos, “Ganhando ou perdendo, todos saímos vencedores!”.

Ainda segundo a opinião de outros alunos, foi uma atividade enriquecedora, porque trabalharam em grupo e relembraram conteúdos de uma forma divertida.

A atividade foi dinamizada pelas professoras Célia Rodrigues e Maria Fernandes.

 

 

No dia 19 de novembro, os alunos do 4.º ano da Escola Cidade Castelo Branco assistiram a um colóquio sobre primeiros socorros.

Os bombeiros, um deles pai da aluna Joana Neto do 4.º C, ensinaram como lidar com situações de urgência, como por exemplo, na proteção de feridas, imobilização de fraturas, controlo de hemorragias externas de obstrução das vias respiratórias e como ativar os serviços de emergência médica.

Para finalizar, os alunos puderam ver de perto e entrar em duas viaturas do Corpo de Bombeiros.

Na aula de Geografia do dia 5 de novembro, às 11:05h, os alunos do 8.º C, participaram no exercício “A Terra Treme” organizado, anualmente, pela Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil.

Os alunos praticaram os três gestos de autoproteção - baixar, proteger, aguardar - que são a melhor resposta para a proteção individual, em caso de sismo.

Atentos à situação pandémica, associada à COVID’19, importa sublinhar que a realização destas iniciativas obedeceu às orientações emanadas pela Direção-Geral da Saúde.

Este exercício pretende alertar e sensibilizar a população sobre como agir antes, durante e depois da ocorrência de um sismo. Visa capacitar e sensibilizar o cidadão para o facto de viver numa sociedade de risco, desafiando-o a envolver-se no processo de construção de comunidades mais seguras e resilientes.

 

A Escola Cidade de Castelo Branco comemorou de 15 a 19 de novembro a Semana Internacional dedicada à Geografia e aos Sistemas de Informação Geográfica, cujo principal objetivo é demonstrar as aplicações práticas dos conhecimentos geográficos.

O Dia dos Sistemas de Informação Geográfica, este ano 17 de novembro,  conhecido na comunidade científica internacional por GIS Day,  integra-se na Semana da Consciência Geográfica e foi comemorado com atividades de georreferenciação e orientação em que os conhecimentos de carácter geográfico foram fundamentais. Uma atividade de caráter mais lúdico, com o globo terrestre, despertou a curiosidade e o interesse dos alunos pelo conhecimento do planeta Terra.

Na semana de 8 a 11 de novembro os alunos do 4.º ano da Escola Básica Cidade de Castelo Branco realizaram visitas de estudo à Quinta do Chinco, para recriar a apanha da azeitona. Fomos recebidos pelas engenheiras Ana Margarida e Ana Beato.

As engenheiras explicaram algumas particularidades sobre esta atividade e os alunos ficaram muito curiosos, pois são necessários 5 kg de azeitona para fazer 1 litro de azeite e há vários tipos de azeitonas. A cordovil é a mais utilizada para comer e a galega para fazer o azeite, embora ambas tenham as duas utilidades.

Os alunos formaram dois grupos e dirigiram-se para o olival onde já se encontravam os panais, as varas, as escadas, as caixas e os ripadores, instrumentos utilitários da apanha da azeitona. Estenderam os panais debaixo das oliveiras e começaram a varejar, a ripar, colher, cirandar e a escolher as azeitonas com muita energia, cantando a canção “Oliveira da serra”.

Os alunos aprenderam as diversas técnicas da apanha da azeitona, finalizando com a preparação da azeitona a enviar para o lagar.

De seguida, todos foram lanchar no parque das merendas.