No dia 4 de fevereiro assinalou-se o Dia Mundial do Cancro. Criado em 2000, este dia pretende capacitar e unir a população para enfrentar um dos maiores desafios de saúde pública: consciencializar, melhorar a educação e promover a ação pessoal e coletiva na luta contra o cancro.

Nesse dia, a turma de 10.º ano do Curso Profissional de Saúde da ESNA organizou um conjunto de atividades com o objetivo de sensibilizar a comunidade escolar. Os alunos distribuíram, na escola, laços (símbolo universal da luta contra o cancro) e folhetos informativos, estes últimos gentilmente cedidos pela Liga Portuguesa Contra o Cancro. Dinamizaram ainda uma palestra, em parceria com a LPCC, tendo como principal orador o Dr. Tiago Paredes. “As emoções e o Cancro: comunicar com o doente oncológico” foi o tema abordado, numa apresentação dirigida aos alunos das turmas de TAS. Participou também, por videoconferência, a mãe de uma aluna da turma, que partilhou na primeira pessoa a sua experiência. Foi igualmente realizada uma pequena exposição de cartazes sobre o tema.

A incidência de cancro tende a aumentar em todo o mundo, morrendo anualmente cerca de 10 milhões de pessoas, o equivalente à população de Portugal. Os especialistas estimam que, se nada for feito, em 2030, as mortes por cancro atinjam 13 milhões de pessoas. No entanto, mais de um terço dos casos de cancro pode ser evitado. Outro terço pode ser curado, se detetado precocemente, e tratado adequadamente. Ao implementar estratégias apropriadas e recursos para a prevenção, deteção precoce e tratamento, podemos salvar até 3,7 milhões de vidas todos os anos.

​Juntos criamos a mudança!