Semana Leitura Antonio Tavares

As turmas 1.º B, 3.º A e 3.º B da Kamishibai 1Escola Cidade de Castelo Branco tiveram acesso a uma técnica diferente de contar histórias, o Kamishibai, que significa teatro de papel. Esta arte japonesa recorre a lâminas de papel ilustradas que servem de suporte à narrativa.

Todos os contos deste projeto têm como tema aglutinador a água e a esta escola coube a apresentação de "O Patinho e o Grandioso Guzzlegutz" de origem austríaca.

Esta atividade realizada pela Biblioteca Escolar e pelo departamento do 1.º Ciclo, decorreu nos dias 11, 12 e 15 de fevereiro, em parceria com a Escola Superior de Educação e no âmbito do Projeto AquaNarrabilis.

As Bibliotecas Escolares do Agrupamento Nuno Álvares Concurso Leitura NA 02dinamizaram o Concurso Nacional de Leitura, cujo objetivo central é estimular o treino da leitura e desenvolver competências de expressão escrita e oral junto dos alunos do 3º Ciclo do Ensino Básico e do Ensino Secundário.

Na 1º fase deste concurso, a nível escolar, participaram 250 alunos na ESNA, 140 na CCB e na 28 na FV, que compareceram à prova escrita, realizada na 2ª semana do 1º período em todo o Agrupamento, após a leitura das seguintes obras de referência: O Cavaleiro da Dinamarca, de Sophia de Mello Breyner; O Rapaz do Pijama às Riscas, de John Boyne; A Pérola, de John Steinbeck; Quem me dera ser onda, de Manuel Rui; O Mandarim, de Eça de Queirós.

No dia 1 de dezembro de 2015, pelas 10:20 horas,NA BE-restauracao-independencia3 realizou-se na Biblioteca Egas Moniz, da Escola Nuno Álvares, uma pequena palestra dada por dois alunos do 11º ano aos alunos de 8º ano, no âmbito das comemorações dos 375 anos da União Ibérica e a Restauração da Independência.

O dia 1 de dezembro de 1640 foi um dia muito importante para Portugal, pois quarenta fidalgos dirigiram-se ao Paço da Ribeira e aclamaram D. João, Duque de Bragança, como rei de Portugal, com o título de D. João IV. A Restauração da Independência foi o resultado de um período de grande descontentamento por parte da população portuguesa que não estava satisfeita com a união entre Portugal e Espanha, pois essa união originou problemas ao povo português, como o aumento dos impostos e o envolvimento nos conflitos de Espanha.