Medidas do Círculo de Castelo Branco aprovadas

O Parlamento dos Jovens realizou-se nos dias 9 e 10 de maio, na Assembleia da República, reunindo os vinte e nove círculos eleitorais de todos os distritos do país, bem como os círculos de dentro e fora da Europa, previamente eleitos nas sessões escolares e distritais, onde foi amplamente discutido o tema «Fake News»  Que estratégias para combater a desinformação?

O círculo eleitoral de Castelo Branco contou com seis deputados de três escolas do distrito. A  Escola Secundária Nuno Álvares fez-se representar pelos deputados  Carolina Boavida, a porta-voz da bancada parlamentar, e Bernardo Figueira; a Escola Cidade Castelo Branco marcou presença com os deputados Pedro Carteiro e Mariana Abrantes. Ambas as escolas levaram, respetivamente, os jornalistas Henrique Gardete e Leonardo Bento.

No primeiro dia, a comitiva seguiu viagem juntamente com outros colegas de outros círculos eleitorais, o que proporcionou um primeiro momento de convívio. Depois, chegados a Lisboa, os deputados tiveram uma receção / lanche de boas-vindas que antecedeu os trabalhos das quatro Comissões que agrupavam entre cinco e seis círculos eleitorais. O objetivo era aprovar as medidas do projeto de recomendação da respetiva comissão e o distrito de Castelo Branco, que integrava a segunda comissão, conseguiu, com empenho e bons argumentos, aprovar todas as suas medidas. O dia terminou com um programa cultural e um magnífico jantar no Refeitório dos Monges. O descanso teve lugar no Estoril, num hotel em frente ao Casino.

No segundo dia, os trabalhos tiveram início com um discurso do presidente da Assembleia da República, Dr. Augusto Santos Silva. Em seguida, os círculos eleitorais puderam questionar deputados dos partidos com assento parlamentar e, por fim, foram discutidas, com entusiasmo, as propostas de todas as comissões em plenário, tendo-se aprovado sete medidas de combate às «Fake News», já publicadas no site do Parlamento dos Jovens.

Todos os deputados e jornalistas do Círculo de Castelo Branco consideraram a experiência enriquecedora e inesquecível.

Henrique Cardete (ESNA – 9.º Ano)