A docente da disciplina de Geografia A das turmas dos 10.º anos dos Cursos de Ciências Socioeconómicas e de Humanidades, F, G e H da ESNA, tinha inscrito, no início do ano letivo, no PAA uma visita de estudo ao Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) de Castelo Branco.

As turmas G e F já se deslocaram nos passados dias 25 e 30 de março respetivamente e a turma H fará a visita no próximo dia 20 de abril, que, por motivos exteriores à Escola, não foi possível realizar na mesma altura das outras turmas.

A visita encontra-se inserida no âmbito curricular da disciplina – subtema os “recursos hídricos”, unidade “a especificidade do clima português” – mais diretamente relacionada com a operacionalização das Aprendizagens Essenciais (AE) relativas às especificidades climáticas, a sua relação com as disponibilidades hídricas, distribuição geográfica e variação intra e inter anual da precipitação, relacionada com a circulação geral da atmosfera.

Treinando o pensamento espacial dos alunos, que pode ser definido como o conjunto de competências associadas ao conhecimento do território, a visita permite contribuir para os princípios enunciados no Perfil dos Alunos a Saída da Escolaridade Obrigatória (PASEO), nomeadamente nas áreas de competências raciocínio e resolução de problemas, relacionamento interpessoal e saber científico, técnico e tecnológico, entre outras.

Foi uma oportunidade que permitiu aos alunos contactarem com um dos técnicos do IPMA, presenciarem o exercício da sua profissão, consolidarem alguns dos seus conhecimentos e adquirirem outros, tendo uma aula fora do espaço da sala de aula.

Após dois anos letivos consecutivos com confinamentos, parece de importância reforçada o permitir aos alunos usufruírem de um tempo e espaço para uma aprendizagem com maior envolvimento da sua parte, de forma mais prática e interativa, colocando-os em contacto com a realidade.

 

A docente, Lucinda Araújo